Endodontia

O que é a endodontia?

A Endodontia (vulgarmente conhecida como o tratamento de desvitalização dos dentes) consiste no processo de remoção do nervo que existe no interior do nosso dente.

É uma das áreas da medicina dentária responsável pelo diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças que afetam a polpa dentária e os tecidos periapicais (que se encontram ao redor da raiz do dente), ou a porção nervosa dos dentes naturais. O seu principal objetivo é a conservação do dente em boca.

A Endodontia permite a cura ou o restabelecimento do equilíbrio nos tecidos de suporte do dente.

Cabe ao endodontista, especialista em tratamento da desvitalização, avaliar adequadamente a situação através da observação direta, de forma a diagnosticar o estado da infeção, e desse modo determinar qual a melhor forma de tratar o dente.

Smile.up - Endodontia (desvitalização de dentes)
Precisa de desvitalizar um dente? Saiba tudo sobre Endodontia com a Dra Liliana Ramalheda, médica dentista.

Em que consiste a desvitalização dos dentes?

O Médico Dentista que executa a desvitalização tem a grande missão de “salvar” o dente da extração. O tratamento executa-se em 3 etapas:

  1. Abertura Coronária para aceder ao tecido pulpar que se localiza na coroa do dente
  2. Preparação dos canais radiculares com limas (pequenos instrumentos, muito delicados e flexíveis) e soluções desinfetantes
  3. Preenchimento dos canais com um material específico (biocompatível) que garante o fechamento físico do canal radicular

O passo final é a restauração do dente através de resinas, incrustações ou coroas.

Quais os benefícios deste tratamento dentário?

O tratamento endodôntico tem várias vantagens, tais como: previne a extração dentária, ou seja, permite manter o dente na boca, o que por si só é uma grande vantagem. Na realização do tratamento utiliza-se anestesia local, logo não causa dor. Previne lesões de outras dimensões que poderão comprometer não só o dente em causa, mas também outras áreas envolventes, como o osso alveolar. E por último, evita tratamentos futuros, como por exemplo a colocação de um implante dentário para substituir o dente extraído.

Quais as situações em que o tratamento é necessário?

A endodontia justifica-se essencialmente nos casos em que é afetada a polpa ou nervo dentário, como acontece nos casos da cárie dentária, em que esta progride até chegar à polpa do dente originando uma infeção irreversível.

Existem outras condições que, de igual modo, afetam a polpa ou nervo dentário, como é o caso de complicações de origem traumática, ou seja, pancadas fortes.

Também é possível o médico dentista considerar o tratamento endodôntico, mesmo em situações em que a polpa não está afetada. Como no caso de dentes que apresentem uma sensibilidade dentária muito frequente e acentuada, e que não cedem a tratamentos de dessensibilização, e de dentes que irão servir de pilares a uma ponte fixa.

Marque a sua consulta online ou pelo 800 100 222 e fique a saber preços desde e de outros tratamentos dentários.

Áreas Médicas

Implantologia | Ortodontia (Aparelhos dentários) | Periodontologia | Estética e Reabilitação Oral (Branqueamento dentário, Facetas dentárias) | Dentisteria (restauração de dentes) | Oclusão | Odontopediatria | Odontogeriatria

Marque Consulta