10 hábitos que prejudicam a saúde oral

29 Junho, 2021
10 hábitos que prejudicam a saúde oral

Os problemas dentários podem surgir bastante cedo, mas também ao longo da vida, consoante os bons ou maus hábitos de saúde oral. Uma vez que a boa saúde oral é fundamental para o bem-estar, há que evitar hábitos que prejudicam a saúde oral e estragam os dentes.

Ir ao médico dentista de seis em seis meses (ou conforme indicação) é apenas uma das recomendações, sendo que uma boa e correta higiene oral não pode faltar, para evitar o aparecimento de cáries ou queda de dentes, por exemplo.

Se quer promover a sua saúde oral e bem-estar, veja este conjunto de hábitos que deve mesmo evitar para que os seus dentes e gengivas se mantenham saudáveis e fortes. E acredite que muitas deles até fazem parte da sua vida, mesmo que de forma inconsciente.

1. Roer as unhas pode provocar lesões nos dentes e gengivas

Que atire a primeira pedra quem, em momentos de maior stress, nunca roeu as unhas. Este é um hábito muito comum e nem sempre fácil de largar, mas a verdade é que é péssimo para a saúde dos seus dentes.

Este hábito é, normalmente, um escape para uma situação de maior stress, que por si só já é péssimo para o nosso organismo. Ainda que seja um ato quase que involuntário, não deixa de ser prejudicial.

Este ato repetitivo acaba por criar pequenas lesões ou lascas nos dentes, podendo até provocar retração nos dentes ou gengiva. Evite este comportamento e encontre os seus próprios mecanismos para não o fazer!

2. Palitar os dentes desgasta o esmalte

Todos já passamos pelo episódio de ter alimentos presos entre os dentes e acabar por pedir um palito em vez de usar o bom e típico fio dentário para a sua remoção. Escusado será dizer que este é um péssimo hábito que acaba por danificar os nossos dentes e os malefícios são muito maiores do que a possível limpeza que possa existir.

Desde magoar a gengiva, passando por desgastes no próprio esmalte, evite e tire completamente este comportamento da sua vida e rotina.

3. Comer alimentos muito duros pode provocar fraturas graves

Sabemos que quando falamos de dentes, todos os cuidados são poucos e há que ter atenção a tudo o que fazemos com eles – nomeadamente ao tipo de alimentos que comemos e mastigamos.  Tentar constantemente roer e partir alimentos duros, como cascas de nozes, não é, de todo, indicado para a saúde da nossa dentição.

Até mesmo um rebuçado de caramelo mais duro, por exemplo, pode ser perigoso e originar fraturas graves nos nossos dentes. Os próprios tecidos que protegem os dentes, como o esmalte, podem ficar danificados e ser um perigo para a saúde oral.

4. Abrir embalagens com os dentes é prejudicial para a estrutura dentária

Tentar abrir embalagens ou, por exemplo, rolhas de garrafas com os dentes pode condicionar a saúde dos nossos dentes, promovendo o aparecimento de problemas e fraturas nos mesmos. A força e stress realizados nos próprios músculos envolventes pode criar muito problemas na própria estrutura dos dentes.

5. Café e vinho em excesso provocam pigmentação dentária

Este tipo de bebidas, assim como sumos muito açucarados, têm muitos corantes e açúcares e são hábitos que prejudicam a saúde oral, a cor e a resistência dos nossos dentes. Com o tempo, este tipo de bebidas acaba por dar aos dentes um aspeto muito mais amarelado e envelhecido, provocando pigmentação dentária.

Lavar os dentes e enxaguar bem depois do consumo deste tipo de bebidas é fundamental para que os dentes não começam a adquirir ou absorver este tipo de produtos. Os efeitos causados por café e vinho em excesso podem ser ainda mais profundos.

Como o esmalte dos dentes é permeável, corantes de vinho e café podem acabar atingindo camadas mais profundas da estrutura dentária, tornando a recuperação da cor original, quando possível, muito mais complexa e trabalhosa.

6. Escovar os dentes de forma incorreta causa placa bacteriana

Por vezes, com a correria do dia a dia, acabamos por desprezar a tarefa de escovar os dentes – quer na quantidade de vezes que o fazemos como também na forma como o fazemos.

Escovar corretamente os dentes, usando movimentos circulares, é essencial para evitar a acumulação de placa bacteriana, criação de cáries, pigmentação dos dentes, entre outros problemas que podem advir da incorreta higienização dos dentes.

7. Fumar mancha os dentes e causa problemas de saúde mais graves

É certo e sabido que fumar é prejudicial a nossa saúde em geral, não sendo a saúde oral exceção. Os dentes que ficam em contato mais direto com as substâncias tóxicas do cigarro são os primeiros a sentir os efeitos negativos deste vício, mas não só.

Sabia que as substâncias presentes no cigarro diminuem a vascularização dos tecidos moles que envolvem os dentes, diminuindo assim a sua capacidade de nutrição e proteção? Em suma, fumar não é bom o organismo! O melhor é deixar de vez.

8. Guardar a escova molhada num lugar fechado gera bactérias e fungos

Só por este título conseguimos imaginar todo um sem número de bactérias a acumular-se na nossa escova de dentes, que depois vai ser usada para escová-los de novo. Este tipo de situação acontece especialmente em cenários como lavar os dentes no escritório de trabalho, em que a escova é comumente guardada numa caixa própria, mal é acaba de usar.

Uma vez que bactérias e fungos adoram ambientes húmidos, evite fazer este tipo de coisas, uma vez que depois vai lavar os dentes com toda esta sujidade na sua escova, passando-a para a dentição.

9. Abusar das pastas branqueadores desgasta o esmalte

São vários os dentistas que não recomendam o branqueamento dentário, ou o abuso deste procedimento, uma vez que existe o desgaste do esmalte e problemas como a sensibilidade dentária podem aparecer.

A obsessão pelos dentes cada vez mais brancos e perfeitos pode, em alguns casos, potenciar a higiene oral, mas, por outro, pode fazer com que as pessoas abusem das pastas branqueadoras como formas de branqueamento.

Uma vez que este procedimento desgasta o esmalte, a tendência é que quanto menos esmalte, mais os dentes ficarão escuros, o que é uma contradição ao prometido por este tratamento. Se quer clarear os dentes, faça-o com acompanhamento médico e não esqueça do que o seu medico dentista aconselha no seu caso específico.

10. Usar a escova de dentes errada pode provocar gengivite

Assim como, por vezes, a forma como escovamos os dentes não é a mais indicada, a escolha da escova também nem sempre é a mais eficaz. Por exemplo, escovar os dentes com escovas com cerdas demasiado grossas e espessas faz parte dos hábitos que prejudicam a saúde oral e não é vantajoso, uma vez que podem arranhar e danificar o esmalte e provocar problemas mais graves, como por exemplo a gengivite (inflamação das gengivas).

Gengivite e periodontite – qual a diferença?

Tenha atenção e aconselhe-se antes de escolher a sua escova, ouvindo os conselhos do seu médico dentista, que deverá adaptar o tipo de escova necessária ao seu tipo de dentes. Estes são hábitos que prejudicam a saúde oral, pelo que deve ir regularmente ao dentista para evitar o aparecimento e desenvolvimento de doenças orais.

A Smile.up conta com uma equipa de profissionais experientes, preparados para lhe oferecer as melhores soluções do mercado com preço-qualidade, rigor e experiência técnica. Tratamentos de cáries, controlo da placa bacteriana, aparelhos dentários desde os convencionais aos invisíveis, como o Invisalign, implantes dentários unitários e com carga imediata, são alguns dos tratamentos disponíveis nas clínicas dentárias Smile.up, para que a sua saúde dentária esteja sempre em dia. Agende uma consulta de avaliação oral na Smile.up numa das nossas 60 Clínicas Dentárias Smile.up espalhadas por todo o país.

Veja também

Marque Consulta